NADO POR TODOS

Touca Azul é uma ação que acontece no mês de outubro e novembro e é promovida pelo nadador brasileiro João Gomes Jr. A campanha alerta sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, os benefícios que a atividade física traz para a prevenção e para a conscientização sobre uma questão especial para os homens: o acesso a exames regulares e a tratamentos adequados. E este ano a campanha acontece juntamente com a Touca Rosa – Nado Por Todas, da Etiene Medeiros, nadadora da seleção brasileira, que aborda o câncer de mama.

 

Este site conta com uma loja virtual para a venda das toucas azul de natação e a renda arrecadada será revertida para o Instituto Lado a Lado – Pela Vida. Há onze anos o Instituto Lado a Lado pela Vida tem se dedicado a levar informação sobre saúde e conscientizar sobre a importância da mudança de hábitos para a adoção de um estilo de vida mais saudável, focado na prevenção.

 

Instituição parceira:

 

“Fazer esta campanha para mim é poder ajudar as pessoas que mais precisam. Eu tive um caso na minha família. Minha mãe teve câncer de mama e sempre quis ajudar de alguma forma. Espero que com meu alcance nas mídias eu possa ajudar quem precisa. É algo motivante e também gratificante. Espero que alcancemos muitas pessoas para poder ajudar a entidade escolhida”

(João Gomes Jr.)

apoiamos este projeto

sobre a campanha

Conhecer um pouco sobre essa doença é essencial para o tratamento

É o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Mais do que qualquer outro tipo de tumor, é considerado um câncer da população idosa, já que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. As estimativas apontam 68.220 novos casos de câncer de próstata por ano no Brasil. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens, além de ser a segunda causa de morte por câncer em homens no País, com mais de 14 mil óbitos.
O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do País e também pelo aumento na expectativa de vida.
Alguns tipos de tumores na próstata podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e aumentando o risco de óbito. A maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.
Sobre a próstata
É uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdome. É um órgão pequeno, com a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso). A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. A próstata produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozoides, liberado durante o ato sexual.

Fonte: Inca e Ministério da Saúde

O câncer da próstata pode ser identificado com a combinação de dois exames: a dosagem de PSA (sigla para antígeno prostático específico, uma substância produzida pelas células da próstata), um exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno, e o toque retal. Neste teste, o médico palpa a próstata e para avaliar se há nódulos (caroços) ou tecidos endurecidos (possível estágio inicial da doença). O toque é feito com o dedo protegido por luva lubrificada. É rápido e indolor.
Nenhum dos dois exames têm 100% de precisão. Por isso, podem ser necessários exames complementares.
A biópsia é o único procedimento capaz de confirmar o câncer. A retirada de amostras de tecido da glândula para análise é feita com auxílio da ultrassonografia. Outros exames de imagem também podem ser solicitados, como tomografia computadorizada, ressonância magnética e cintilografia óssea (para verificar se os ossos foram atingidos).

Fonte: Inca

Na fase inicial, o câncer de próstata pode não apresentar sintomas e, quando presenta, os mais comuns são: dificuldade de urinar, demora em começar e terminar de urinar, sangue na urina, diminuição do jato de urina e necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Na presença de sinais e sintomas, recomenda-se procurar um médico.

Fonte: Ministério da Saúde

A idade é um fator de risco importante associada ao câncer de próstata, pois a incidência e a mortalidade pela doença aumentam após os 50 anos. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.
Outro fator de risco é ter pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos, o que pode refletir fatores genéticos (hereditários) e hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias.
O excesso de gordura corporal aumenta também o risco de câncer de próstata avançado.
Exposições a aminas aromáticas (comuns nas indústrias química, mecânica e de transformação de alumínio), arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos de petróleo, motor de escape de veículo, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas estão associadas ao câncer de próstata.

TRATAMENTO
Para doença localizada (que só atingiu a próstata e não se espalhou para outros órgãos), as opções de tratamento incluem cirurgia, radioterapia e até mesmo observação vigilante (em algumas situações especiais). Para doença localmente avançada, radioterapia ou cirurgia em combinação com tratamento hormonal têm sido utilizados. Para doença metastática (quando o tumor já se espalhou para outras partes do corpo), o tratamento mais indicado é a terapia hormonal. A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada e definida após médico e paciente discutirem os riscos e benefícios de cada um.

Fonte: Inca

lojinha

A renda arrecadada nas vendas será revertida para o Instituto Lado a Lado Pela Vida. Compre já e ajude essa causa.

touca azul

 

R$ 25,00 *

comprar

* O valor do frete é calculado a parte